sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

São Paulo é um país



Prefeitura inaugura oficialmente passarela que dá acesso ao aeroporto de Congonhas
Nova estrutura, necessária há 18 anos, e praça de acesso foram viabilizadas por meio de parceria com empresas da iniciativa privada
12:41 19/01/2018
De Secretaria Especial de Comunicação


A Prefeitura inaugurou oficialmente nesta sexta-feira (19) a passarela para os pedestres chegarem ao aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, e uma praça em um dos acessos da nova estrutura (lado direito, sentido bairro). A iniciativa realizada por meio de parceria com a Associação dos Amigos da Passarela (Aspa), que lutou 18 anos por essa nova passarela, a Praias Construtora e um grupo de empresas parceiras, visa beneficiar os pedestres que circulam pela região, proporcionando segurança e comodidade. Tanto a passarela quanto a praça têm o nome do fundador e ex-proprietário da empresa aérea TAM (hoje LATAM), Rolim Amaro.

“Entregamos hoje para a cidade uma estrutura nova, acessível e que oferece toda a segurança para os pedestres. Com a parceria entre a Prefeitura e as empresas amigas da cidade foi possível atender a população e requalificar a área. Graças à utilização de técnicas inovadoras, a obra não causou impactos no trânsito da região.”, afirma Marcos Penido, secretário Municipal de Serviços e Obras.

A nova passarela já está aberta para a circulação de pedestres desde o dia 26 de dezembro de 2017, medida necessária para que a estrutura provisória, montada em 2015, pudesse ser retirada definitivamente e a praça, finalizada. Parte da base dessa passarela provisória ocupava o terreno onde agora foi construída a praça.

“Ver um projeto como este concluído em poucos meses, depois de décadas de indefinições, é motivo de grande satisfação. Desde 1999, estamos batalhando com a proposta de tornar a passarela acessível a todos, com segurança e conforto. Sentimos, portanto, muito orgulho em ter participado do resgate de um pedaço da história da nossa cidade, que fará muita diferença na vida de quem trabalha e circula na região. Esperamos que nossa perseverança sirva de exemplo para todo cidadão que gosta de São Paulo e deseja o melhor para esta metrópole”, analisa o presidente da ASPA, Carlos Alberto Camargo.

A praça, com 262 metros quadrados, será um novo local de lazer nas imediações do aeroporto de Congonhas. Conta com mobiliário urbano personalizado em madeira, espreguiçadeiras, bancos, vegetação, banheiro acessível, paraciclo, iluminação e piso de ladrilho hidráulico. Há ainda espaço reservado para até dois foodtrucks e um ponto fixo de comércio. Esse módulo de comércio terá telhado verde para melhor isolamento térmico e foi desenvolvido em CLT (Cross Laminated Timber), sendo transportado ao local já pronto para uso, seguindo o mesmo conceito usado na montagem da passarela. Pensando na segurança dos pedestres foram instaladas, na passarela e na praça, 14 câmeras de vigilância integrantes no projeto City Câmeras que monitoram o local 24 horas por dia.

Quarenta e quatro anos após sua concepção pelo arquiteto brasileiro Vilanova Artigas (1915-1985) a passarela Rolim Amaro passou por uma completa revitalização. O projeto idealizado por seu neto, o arquiteto Marco Artigas (Estúdio Artigas), e pela arquiteta Helena Camargo (H2C Arquitetura), buscou resgatar a essência da antiga estrutura. A escada helicoidal no centro da passarela, por exemplo, teve toda sua estrutura de concreto restaurada e recuperada. Os trabalhos de revitalização começaram em junho de 2017 e as empresas parceiras investiram R$ 6,7 milhões para devolver a São Paulo a passarela por onde circulam cerca de 5 mil pessoas/dia.

"É uma honra para a Iguatemi contribuir com a construção da nova passarela de Congonhas, uma obra que certamente resgata a qualidade dos equipamentos públicos que os paulistanos esperam ver na sua cidade, e que irá beneficiar milhões de pessoas que utilizam o aeroporto", afirma Carlos Jereissati Filho, presidente da Iguatemi Empresa de Shopping Centers.

Acessibilidade e melhorias
A nova passarela é totalmente adaptada às normas de acessibilidade vigentes, conta com dois elevadores que possibilitarão o acesso de pessoas com necessidades especiais, iluminação e cobertura em todo o percurso, rampas de acesso nas calçadas, instalação de corrimãos e guarda-corpos em duas alturas, faixa de sinalização visual fotoluminescente nos degraus das escadas, sinalização em braile e piso tátil direcional e de alerta, além de sinalizações e placas direcionais. O projeto de revitalização da passarela possibilitou ainda o aumento da altura entre a Avenida Washington Luís e a base da passarela.

A passarela é composta por um conjunto de peças metálicas, que pesam 53 toneladas e que juntas totalizam 75 metros de comprimento, ligando os dois lados da Avenida Washington Luís. Em novembro de 2017, para o içamento das estruturas foi usado um guindaste com capacidade para erguer até 100 toneladas. No mesmo mês também foram içadas as duas estruturas dos novos elevadores que darão acesso à passarela. A estrutura original da passarela, inaugurada em 1974, também foi revolucionária para sua época, utilizando pilares de concreto fabricados in loco. Empresas que participam do projeto
:
• Associação dos Amigos da Passarela (ASPA)
• Iguatemi Empresa de Shopping Centers
• Accor Hotels
• Hotel Ibis Congonhas
• Latam
• Gol Linhas Aéreas
• Atlas Schindler
• R.Yazbek/Rofer
• Praias Construtora


FESTAS DE SÃO PAULO





sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Ação de governo



Governo autoriza liberação de recursos para as guardas municipais
Decreto assinado pelo governador integra recursos da Secretaria Estadual de Segurança Pública a guardas municipais, PM e Polícia Civil
sex, 24/11/2017 - 19h25 | Do Portal do Governo







O governador Geraldo Alckmin assinou um decreto para regulamentar a Lei nº 16.111, de janeiro de 2016. Agora o Estado de SP pode liberar recursos da Secretaria Estadual de Segurança Pública também para as guardas municipais. Antes desta sanção da lei e da regulamentação do decreto, não havia essa possibilidade.

“Quero ressaltar que o Brasil precisa fortalecer cada vez mais o governo local mais perto da população. Agora vamos fazer bons projetos para gente poder já liberar os primeiros recursos para as nossas guarda civis”, disse Alckmin.

A partir de agora as guardas municipais podem adquirir veículos equipados, comprar coletes à prova de balas e uniformes com a ajuda do Estado. Na prática, as guardas municipais trabalham em conjunto com a Polícia Militar na manutenção da segurança do Estado. Isso justifica o investimento na melhoria dos equipamentos da corporação.
 
O decreto estabelece que os municípios interessados celebrem convênios com a Secretaria para que os recursos possam ser transferidos. O texto também determina que o plano de trabalho seja específico de cada guarda municipal. Assim, indique a convergência de interesse com as atividades de segurança pública a cargo do Estado.

A partir de agora, o Estado passa a apoiar a segurança por meio das guardas municipais, da Polícia Militar e da Polícia Civil, como determina a Constituição Federal.


Monotrilho: Estação Congonhas terá lançamento de viga-guia
Operação acontece na noite desta sexta (24) e se estende pela madrugada do sábado, com interdição parcial da Av. Washington Luís
sex, 24/11/2017 - 18h46 | Do Portal do Governo


Na noite desta sexta-feira (24) está previsto o lançamento da viga-guia No. 42 A-L16, localizada ao lado da Estação Congonhas da Linha 17 (Av. Washington Luís, esquina com Rua Vieira de Morais).

A viga-guia tem 30 metros de comprimento e 95 toneladas de peso, com 90m de raio de curvatura.

Os serviços têm início previsto para as 22 horas e a guia deverá ser içada, aproximadamente, entre meia-noite e meia e 1h do sábado, com o término previsto para acontecer até as 5h do sábado. Haverá necessidade de interdição parcial da Av. Washington Luís, sentido centro-bairro, a partir das 23 horas de hoje.

Os serviços serão realizados com dois guindastes, com 220 toneladas de capacidade cada um e que trabalharão simultaneamente.

A atividade faz parte do contrato 4220921301, firmado com o Consórcio Monotrilho Integração (CMI) – composto pelas empresas Andrade Gutierrez, CR Almeida, MPE e Scomi.

Já foram lançadas 420 vigas do Trecho 1, de um total de 551, representando 76% do total. Atualmente, estão em lançamento as vigas curvas (raio menor que 400m), depois da desinterdição desta atividade realizada no último dia 29 de agosto pela Superintendência das Relações do Trabalho e Emprego (SRTE).

Dessa forma, no momento, todas as vigas foram lançadas desde a Estação Jardim Aeroporto até a Estação Chucri Zaidan, praticamente em toda a extensão da Av. Roberto Marinho, faltando somente o lançamento no trecho da Marginal Pinheiros e parte da Av. Washington Luís.